Redes sociais ajudam a impulsionar pequenos negócios

Com profissionalismo, plataformas permitem relação mais próxima com clientes e monitoramento

Com mais de 1 bilhão de internautas do mundo todo conectados diariamente em sites como Facebook, Twitter, Youtube e Instagram ─ segundo dados da UIT (União Internacional das Telecomunicações) ─, estar nas redes sociais virou uma obrigação para qualquer empresa que queira ter um diálogo com seu público.

Nos últimos anos, as redes sociais têm sido palco de ações lançadas por grandes marcas do mercado. Mas há um potencial imenso também para as pequenas e médias empresas, que têm usado cada vez mais as plataformas de compartilhamento da web.

Um relatório realizado no de empresas de software americanas do 1º trimestre de 2013 por empresas de software americanas, por exemplo, revelou que mais de 70% das pequenas e médias empresas dos Estados Unidos usam as redes sociais como ferramenta de marketing digital.

Um dos motivos é que, além de do compartilhamento de textos, fotos e vídeos, as redes permitem o envolvimento entre pessoas e marcas a custos muito mais baixos do que os das campanhas publicitárias tradicionais.


Sem amadorismo

Mas já foi o tempo em que usar as redes era quase uma brincadeira, uma experimentação.

As empresas precisam postar conteúdos que despertem interesse e identificação, não só expor seus produtos e serviços.

Não dá mais para o empresário deixar as postagens por conta de um “sobrinho que mexe na internet”. Hoje já existem agências especializadas no conteúdo e no monitoramento de páginas criadas até para pequenas empresas.

Depois que a empresa deu a cara a tapa nas redes sociais, não tem mais volta. Ela estará exposta a elogios e críticas. Portanto, o mais seguro é ter alguém especializado para cuidar do conteúdo que será postado, responder ao público e fazer o monitoramento disso.


Qual a melhor rede plataforma?

Ter uma estratégia definida é a chave para decidir a hora de ingressar nas redes sociais e quais delas serão são mais adequadas aos objetivos de comunicação da empresa.

O Facebook, por exemplo, reúne grande parte dos internautas e, por isso, dificilmente uma empresa deixará de usar sua plataforma, nem que seja como apoio de uma divulgação em outra rede.

Uma forma de gerar conteúdo pelo Facebook é desmembrar os temas de interesse do público que segue a página e dividi-los por editorias, como em uma revista.

O segredo é trabalhar a rede como uma ferramenta que faz tanto a pré-venda (com a divulgação e estabelecendo vínculo com o cliente), como o pós-venda (monitorando e dando feedback).

Há, também, redes sociais exclusivas para aparelhos móveis, como o Instagram, que está se tornando um recurso muito usado por empresas que conseguem boas imagens com o produto que trabalham, como uma loja de calçados, por exemplo.

Já o Twitter pode ser usado estrategicamente para por quem precisa de um Serviço de Atendimento ao Consumidor online on-line e centralizado.

Sem dúvida, é bom para os negócios estar nas redes sociais. Mas o profissionalismo é a chave para que a estratégia não saia às avessas.


Fonte: BradescoUniversitário.com.br

Tagged with: , , , , , , , ,
Comments (0)

Be the first to leave a reply!

Add Your Comment

* required

This is a unique website which will require a more modern browser to work!

Please upgrade today!

Podemos lhe Ajudar?